Esse foi nosso melhor dia no Camboja, sem dúvida!
Criançada no Camboja by Mikix
Começamos o dia bem cedinho, pois sabíamos que teríamos muita estrada pela frente e o dia já prometia ser muito bom, especialmente quando se começa com o templo mais bonito de todo Angkor o Banteay Srei, também conhecido como “Citadela das Mulheres” (foto abaixo).
Banteay Srei by Mikix

O templo foi construído por Raja Guru Yajnavaraha, sacerdote brâmane, no ano de 967 em homenagem ao deus hindu Siva e redescoberto somente em 1914 Tenente Marec. Banteay Srei by Mikix

Apesar de pequeno, quando comparado com o Angkor Wat, a beleza desse templo é de tirar o fôlego, os detalhes e a delicadeza impressionam qualquer visitante!

Reparem que a cor do templo é diferente de quase todos os outros, pois foi construído com pedras de arenito cor-de-rosa. Muitos o chamam da “Jóia do Angkor”.

De lá seguimos para o Beng Mealea (entrada US$ 5). Esse templo, juntamente com o Ta Prohm, foram os que mais me deixou fascinada, pois como eles não sofreram restauração, parece que você é o Indiana Jones do Camboja, ou a Laura Croft para ser mais moderna e mais dentro do tema ( 😆 )
Beng Mealea by Mikix
O problema do Ta Prohm é que tem turista por todos os lados, mesmo indo pela manhã, quando costuma ser mais calmo. Mas o Beng Mealea por ser mais afastado (40 km de Siem Reap), são poucos os que se aventuram e isso que deixa o local ainda mais gostoso de passear… imperdível!

E depois da visita aos templos foi que começou nossa real experiência no Camboja. O Sim (nosso guia) nos levou para um almoço na casa de seus pais, na vila onde nasceu e cresceu junto com 6 irmãos.

Para começar, separamos US$5 e na lojinha da amiga do Sim, trocamos esse dinheiro por umas 40 notas de 500 riel (4000 riel = 1 dolar)… e lá fomos nós para nosso almoço (quero dizer banquet).
Beng Mealea by Mikix
A mãe do Sim é uma tremenda cozinheira e nos serviu um pouco de tudo: frango, carne e peixe. Já pensou? Sem contar que para beber tivemos água de coco diretamente da árvore da casa dele… o que mais poderia pedir, não é mesmo?!

… Nesse meio tempo, a criançada já começou a se juntar lá fora …

A casa dos pais do Sim é feita em palafita para evitar inundação no período de chuvas e tem basicamente um ambiente. O único cômodo privativo (quarto) é dividido por lençois/cortinas. Tudo muito simples, mas tudo muito limpo e organizado (inclusive, assim como no Canadá, tira-se o sapato para entrar dentro de casa).
Beng Mealea by MikixBeng Mealea by MikixBeng Mealea by Mikix
A primeira foto é a casa do Sim e o restante são fotos da vila.

E como eu disse anteriormente, a criançada começou a se juntar lá fora para nos ver e também esperar pelo “presente” que as aguardavam. Lembram da troca dos 5 dolares? Pois é, esses 500 riel que cada criança recebeu, é dinheiro suficiente para comprar sorvete ou um docinho no bar. E lá fomos nós distribuir esse carinho para a molecada… veja o vídeo abaixo:

Deu para perceber que eu estava morrendo de vergonha, mas ao mesmo tempo, foi muito legal. Pela primeira vez me senti um papai noel 😉 e como eu comentei um dia desses no twitter:

One of the secrets of life is that all that is really worth the doing is what we do for others – Lewis Carroll

Agora vamos todos nos preparar para tirar a foto junto ao poço artesiano que o Sim tinha acabado de construir para a família dele  (com o apoio financeiro da Louise, a australiana que o ajuda voluntariamente com o website e reservas por e-mail).

Obs: Esse lance do “Aakoon” (obrigada em cambojiano) ficou esquisitinho, mas essa criançada é tão fofa, que valeu a lembrança (aliás estou escrevendo esse post de forma saudosista).

Depois saimos para passear pelas vila, conhecemos os irmãos do Sim que vivem na vila e trabalham na plantação de vegetais ou arroz. É tudo muito pobre e é incrível a falta de recursos básicos. Imaginem que o banheiro que o Sim também construiu para os pais, é uma das atrações turistica da vila, pois praticamente nenhuma família tem.

Mas mesmo diante de toda essa miséria, as pessoas são tão afetuosas, amigas e simplesmente inesquecíveis.

Terminamos nosso dia agradecendo a família pelo almoço e pela receptividade da melhor forma que encontramos (com dinheiro) e esperamos que o tenhamos ajudado a comprar o gerador de energia para trazer luz para a casa dos pais do Sim.
Beng Mealea by Mikix