Casamento Indiano

Uma das coisas mais interessantes ou diferentes (na minha concepção) que acontece no trabalho aqui na América do Norte é discutir sobre casamento de Indianos.

É sempre assim, chegando um novo consultor ou funcionário indiano no trabalho que seja solteiro, você já fica na expectativa que ele vai voltar para a India durante o projeto para escolher a noiva e depois para se casar…

No projeto de Nova York (2005/2006), eu tive a oportunidade de vivenciar uns três ou quatro casos de casamentos “arranjados”.

Por mais que eu tente aceitar e entender a lógica, é meio esquisito imaginar que “casamento arranjado” acontece nos dias de hoje com Indianos que nasceram e/ou cresceram aqui nos EUA. É meio surreal pensar que eles aceitam ou simplesmente acreditam nesse processo que há séculos prevalece na India.

Tudo acontece mais ou menos assim (claro que tem exceções); o homem (de 25 a 30 anos) resolve que esta na hora de se casar. Ele conversa com os pais para que arranjem pretendentes e aí começa a farra!

Alguns pais, usam o recurso de encontrar moças de famílias amigas, outras famílias usam o jornal, eles publicam uma foto do moço e a família das moças interessadas entram em contato para que as famílias se conheçam e se analisem, pois antes de apresentar os pretendentes, tem que existir a aceitação entre as famílias.

No final, a família seleciona cerca de 5 moças… nesse meio tempo, o mocinho voa para India para participar dos jantares/eventos com as famílias das pretendentes e no final, ele escolhe a mocinha que mais gostou… e se a mocinha também gostar dele, o “negócio” esta feito!!! Em 3 ou 4 meses a festa do casamento é organizado e pronto! Simples, rápido e objetivo (claro que estou simplificando as coisas, pois imagina o frio na barriga que deve dar nessas meninas quando entram no quarto na noite de núpcias??? Por mais que a cultura seja diferente e elas estejam “acostumadas”… fico tensa só de pensar!)

Eu adoro aprender sobre culturas diferentes, mas as vezes eu acho muito estranha essa história de ter que voltar para seu país de origem para arranjar uma esposa.

Agora, você deve estar com essa pergunta na cabeça; ”Mirella, mas será que não existe pretendentes aí na América do Norte???”. Eu respondo; “Claro que existe!”…. Sabe qual é o problema, é que os meninos (indianos e muçulmanos) dizem que as meninas que cresceram aqui na America do Norte, são muito independentes e respondonas, assim como as moças americanas e canadenses…

Acreditam que eles falaram isso pra mim??? E olha que não foi somente uma pessoa que me disse isso…. fiquei chocada!!! As vezes eu acho que eles estão a procura de empregada e alguém para lhe dar filhos… mas depois os conhecendo, você vê que eles se gostam, se respeitam, ou pelo menos estão aprendendo a se gostar… De repente eles estão mais certo que a gente, né? Sei lá ;)

Mas bem lá no fundo, eu sou totalmente contra esse tipo de comportamento (podem me xingar a vontade!), mas eu acredito que quem quer viver aqui, tem que se adaptar a cultura daqui!!! Isso não significa que sou contra o multiculturalismo, muito pelo contrário, a maneira que o Canada aborda o multiculturalismo do país é magnifico e deveria servir de exemplo a todos os países que recebem imigrantes (tópico já discutido aqui)…

E você, concorda ou discorda????

—–

Update (05/jun/2007): Acreditam que ontem a noite no voo de Toronto para Los Angeles, assisti um filme que fala exatmente sobre isso??? Para quem tiver interesse, assistam “The Namesake” em português o título é “Nome de Família”.

Obs 1: Como sempre, venho aqui ressaltar que esse não é um comportamento comum a todos os Indianos que residem na América do Norte e a intenção também não é discriminar ninguém, pois os Indianos são sempre pessoas super gracinhas e muito amigos… mas… como o espaço desse blog é meu, eu falo sobre o que tenho vontade e o que penso a respeito das coisas, certo?!

Obs 2: Já fui convidada para dois casamentos na India, até hoje fico triste de não ter ido participar (vida escrava é assim, né?!) e no mês que vem, vou perder um casamento na China… oh vida!

Categoria(s) de viagem: CanadaDesabafosNew York - Islandia - 2005 a 2006Vida Expatriada

Curta o blog de viagem Mikix no Mundo no facebook:

Texto por Mirella

Morando fora do Brasil desde 2000; já chamou de "casa" países como Canadá, Australia, Holanda e atualmente está na Flórida, Estados Unidos Pedagoga que virou analista de sistemas e hoje, além de blogueira, trabalha como agente de Intercâmbio. Adora viajar, tirar fotografias (bem amadoras) e não dispensa um vinho e muito menos um chocolate! Mantem o blog mikix mikix.com e o viajoteca.com como hobby, tentando fazer disso uma profissão (lucrativa, risos!)!

26 Comentarios

  1. ela says:

    Interessante… não sabia disso…

  2. leticia says:

    acho legal a tradição. é dificil pra mim dar opinião pois não conheço nada dos costumes indianos, o que eu sei vi nos filmes o que não deve ser um fonte confiável. hehehe
    acho que mesmo o casamento sendo “arranjado” existe afeição e atração pq ninguem casa obrigado. isso é legal!
    pra mim é muito mais triste a forma que muitos hoje em dia encaram o casamento como algo descartável ou que dura só enquanto está tudo bem, do que essas tradições e costumes que a gente não entende direito.
    :o)

  3. Eu também acho isso super estranho. E parece que a família da moça ainda tem que pagar uma espécie de dote. Mas enfim, se tá bom pra eles quem somos nós pra julgar né? :)

    Bjs

  4. Fabi says:

    Eu nao sabia que isso rolava com o povo que esta por aqui tb… Acho isso totalmente hipocrita, vc nao querer uma mulher pq ela tem vida propria. Mas, infelizmente isso ainda existe nao so entre os indianos, mas entre os brasileiros, canadenses, americanos, chineses, europeus, etc, etc, etc….. Bjokas

  5. Lili Bollero says:

    Pelojeito vc perde altas festnças, né?
    Bom, Mirella, vc pediu minha opinião agora güenta:
    Eu acho que eles não estão errados não.
    exatamente pelo que vc ouviu: as meninas da mesma cultura que eles mas que viveram fora do país de origem acabaram virando meninas como as ocidentais, ou seja, com o pensamento” ótimo ” de direitos iguais e de “não deu certo, separa” e sinceramente qnd vc quer realmente um companheiro ou companheira, não pode já começar a relação pensando assim…
    não acho que tenha a ver com a lei da atração nao – rs – mas isso faz com que a vida a dois vire uma coisa egoísta, onde ninguém cede, e se eu deixo de ser feliz ao lado desse entao parto pra outro…tudo fica mt no hoje, no agora, ninguem aprofunda relacao.
    A meu ver eles querem uma relacao profunda, saber q qnd tiverem mal vai ter uma mulher em casa para dar colo e tudo mais e nao uma outra que vai dizer ah! isso é o de menos, olha só a celulite que me avança – claro q estou dando exemplos mt bizarros mas pelo q vejo hj em dia metade das relações não dão certo pelos conceitos “ocidentais” em que fomos criados.
    Assim, não vejo nada demais em eles voltarem lá na terrinha para escolher alguém, e convenhamos q do jeito q vc disse nem é tao arranjado assim, as familias se conhecem, observam se tem afinidade e tal, e o que o namoro é ? é a busca de afinidades… eles apenas fazem isso sem tanta enrolação – ao que parece.
    e o frio na barriga… ah faz parte até mesmo qnd tudo acontece conforme a gente imagina! =) bjks

  6. Deby says:

    É tradição, né?
    Eles devem estar bem acostumados com isso.
    Tadinha é das “respondonas” que vão ficar aí pra titia ou vão ter q arranjar outro q não seja indiano.
    Pelo menos eles se conhecem e escolhem se querem ou não casar. Há uma predisposição para o casamento. Pior é nas culturas q a noiva só conhece o noivo no casamento.
    bjinho

  7. Silvia says:

    Nossa, achei que isso era coisa do passado. Mas é como vc falou: é cultural…. fazer o quê?? ainda bem que a nossa cultura é diferente!! mas dizem que os casamentos indianos são maravilhosos, um espetáculo. Mas nem isso me convence, não…. concordo com vc, isso de casamento arranjado não tem nada a ver.

  8. Marilena says:

    Olá Mirela,

    eu tive uma amiga, filha de libaneses que ao terminar a faculdade teve que ir se casar no Libano. Era interessante porque ela tinha uma vida totalmente normal aqui, namorando com brasileiros e que nao eram da mesma religiao, mas na hora de se casar, foi para o Libano onde já havia um pretendente para quem ela era prometida desde criança.

    Eu acho esquisitíssimo e tb acho que quando vc muda de país tem que se adaptar aos costumes do novo país. Mas é muito complicado opinar porque imagino que muitos costumes ocidentais sejam esquisitos pra eles também.

    Marilena

  9. Marcelo says:

    As tradicoes indianas sao bem interessantes de se ver. Se voce tiver chance veja o filme “The namesake” — Ele nos da um a visao da vida na India e dos indianos que imigram para os Estados Unidos.

  10. Meire says:

    Mi, muito legal aprender sopbre as culturas…cada louco com sua mania rsrs…e vc dizer q nao pode ir por ser escrava? eu hein rsrs..Arruma as malas, pega “rabera” num aviao e “simanda” menina rs…bjs

  11. Anathalia says:

    É estranho pra gente mesmo, mas é da cultura deles, né?
    Beijinhos!

  12. Jeanne says:

    “Respondona” foi boa, hein? Tô rindo até agora!
    Bjs

  13. Dona Minhoca says:

    Cultura é que nem nariz, né? Cada um tem o seu. E nenhum é igual ao outro. Se por um lado parece estranho – frio e impessoal – casar com uma pessoa que você mal conhece simplesmente por suas famílias terem concordado, por outro é fascinante ver que tradições antiqüíssimas sobrevivem a esse mundo moderno cada vez mais globalizado. Sem contar que a maioria dos casamentos ocidentais é hoje tão volátil e vazia de significados – quem sabe eles não estão fazendo casamentos melhores e mais felizes dessa maneira tão peculiar?

  14. Vivi says:

    Amiga vou tentar ver se a sua dica já tá nas locadoras do BR :)
    Tbm fico meio chocada com essa coisa de casamento arranjado, já li sobre isso na Marie Claire, mas fazer o q são as culturas…

    Um super bjão amiga

  15. Megy says:

    Oi
    Mi,

    Certas tradições, hábitos , costumes e procedimentos mesmo no seu lugar de origem, se tornam muitas vezes estranhas e bizarras, o que dizer então quando elas são transportadas para países que não têm nenhuma afinidade sócio-cultural com essas formas de comportamento, e apenas toleram por uma questão de respeito e vivência às diferenças culturais, ou até mesmo indiferença para com o jeito de viver do estrangeiro (tem também, o aspecto do exotismo dessas tradições, como: roupas exuberantes, festas , músicas, comidas, que encanta os ocidentais, que quase sempre só vêm a beleza e o glamour da festa, sem atentarem para as implicações de ordem social, política, e de respeito às próprias e legítimas tradições do país hospedeiro, no caso, os EE.UU.
    Me responda aí Mi, será que essas noivinhas arranjadas, não se rebelam depois que chegam aos States, e vão engrossar o bloco das respondonas???

    P.S.:Mi, se quiser saber mais sobre as tradições da Índia, acesse: http://www.indiagestão.blogspot.com.
    Excelente blog de uma Brasileira casada com um indiano que vive por lá e que escreve e descreve muito bem o jeito indiano de viver.

    Abraços,
    Megy

  16. Megy says:

    Oi
    MI,

    O endereço correto do Blog, é:

    -www.indiagestao.blogspot.com

    Megy

  17. Ana says:

    He he he, eu vi um documentario na tv sobre esse assunto e a cena que me fez dar risada era o pai e a filha olhando os CVs dos candidatos ha ha ha, como se fosse um emprego…mas enfim, ao mesmo tempo, a moça encontrava os caras e via qual dos pretendentes lhe agradava mais ou nao…Beijocas.

  18. Ih, no meu trabalho tinha um que estava fugindo dessa… nao queria ir pra India de jeito nenhum.. apesar da familia dizer que ja tinha arrumado a pretendente pra ele.
    mas vc sabia que fiquei pensando que até parece um daqueles programas “The Bachelor”hahahah.. se o cara pode escolher entre 5 :)

  19. Izabel says:

    Parece que ter filhos homem na Índia é como ter um ou vários bilhetes de loteria. Os rapazes ao se casarem tem direito ao dote (em dinheiro). O noivo é literalmente comprado pela família da noiva. Ela passa a ser da família do noivo e deve respeitar e cuidar do marido e dos pais dela como seus. Além do mais, a ela cabe todo o serviço pesado. Na Índia não são os homens que pegam no pesado, eles são protegidos pela família porque valem muito mais do que trabalhando, mesmo os mais pobres. Tradição é tradição e não se discute. A Índia, assim como muitos países arabes e africanos segue a tradição tribal. O mundo mudou e mudará muito ainda, mas o espírito tribal segue firme entre essas culturas.

  20. Sandra Bose says:

    Obaaaaaa indicaram meu blog INDIAGESTAO pra vc :)

    Om Shanti

    Sandra Bose

    Sandra Bose’s last blog post..Fim do Plagio

  21. Anonymous says:

    Mirella estou me relacionando virtualmente com um indiano que mora nos EUA, ele diz querer casar comigo, esta marcado para vim conhecer minha familia, eu gosto muito dele mais tenho muitas dúvidas, você acha provavel um casamento assim, brasileira-indiano??? por favoor me ajude.

    Ola,
    Os Indianos são pessoas muito boas, mas como você deve saber, existe a barreira da cultura que pode ser um diferencial grande… eu não sou especialista no assunto… dá uma passadinha no http://expatriados.wordpress.com/category/asia/india/ para ver os depoimentos de brasileiras casadas com indianos ou que residem na India… de repente ajuda!
    Ou peça sugestão para nossa querida Silvia do Consulta Sentimental: http://consultasentimental.blogspot.com/
    Boa sorte

  22. cristina santos says:

    quero aranjar casamento para minha filha secasar aranjar um noivo de boa casata ela estu dança bem adora musica e professora de dança moremos no brasil qualquer coisa encontato

  23. cristina santos says:

    so mae da cristina ela estuda e professora de dança mora com os pais no brasil e uma indiana linda ela adora dançar e carinhossa uma menina cheia de saude ass;mamati da cristina

  24. dalva says:

    Por gentileza, preciso de uma informação ugente
    Namoro há quatro anos um cidadão portugues residente legal no Canadá e eu vivo no Brasil, onde ele vem frequentemente. Meu filho, já graduado, hoje está na casa do meu namorado, no Canadá, estudando Inglês, com visto de Turista. Pretendemos nos casar, mas preciso saber se meu filho, que sempre viveu comigo e sob minha respoinsabilidade financeira, poderia viver comigo legalmente lá, já tendo 25 anos. Ele nunca trabalhou, é recém-formado e sustentado por mim que estou me aposentando no proximo ano.

  25. Gilvania Matos says:

    Oi vou casar com um Indiano em 8meses ele vem para o Brasil vamos casar e voltar para Nova Deli.quando eu vejo as historia desse pais me da medo pois moro em um pais tao lindo como Brasi.mais amo ele tanto tenho medo de tar fazendo uma burrada.os homem Indiano e tao fogado.o meu Khan trabalha e fofo super educado.mais tenho medo.sou tao feminista.ja disse que nao moro com a familia dele.sou indepedente nao abro mao disso.voçê tem alguma dica para me.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *