Hockey está para o Canadá, assim como o futebol está para o Brasil. Os canadenses adoram esse esporte, idolatram os jogadores e enchem os estádio durante a temporada do NHL, National Hockey League, que incluem times canadenses e americanos. Mas se tem uma coisa que custo a entender, é a aceitação nacional pela brutalidade do esporte, veja no vídeo abaixo as “melhores” brigas da temporada profissional de 2016

O Canadá sente tanto orgulho de dizer que o hockey é seu esporte nacional, que foi inventado por eles e que o país respira o jogo, que não dá para entender como as brigas e pancadarias são aclamadas e permitidas nas partidas.  Na minha opinião, o hockey que jogamos hoje é uma contradição a cultura canadense.

Digo isso, porque os canadenses e imigrantes se sentem super orgulhosos de viver em um país pacífico, com senso de sociedade e anti-guerra. Mas aí, quando chega no Hockey e por acaso rola briga no gelo, a torcida, acredite se quiser, se empolga com a pancadaria.

Eu sempre participei de esportes em grupo e sei que jogo de corpo faz parte da dinâmica, mas daí a permitir que dois ou mais jogadores rolem pela arena e não sejam punidos com cartão vermelho e expulsos do gelo, aí eu acho ridículo. Só ficar de castigo por 2 minutos (ou um pouco mais) e levar bronca do juíz não pode e não deve ser suficiente. 

Eu sei que o esporte em si não é violento, eu mesma adoro a velocidade, as estratégias, e o jeitão do jogo. Mas há limite, os entendidos do assunto podem vir me falar que as vezes a situação dá uma esquentada e não tem como controlar (como esse artigo em inglês), mas o basquete, por exemplo, é um esporte que tem muito jogo de corpo, mas eu não vejo essa pancadaria permitida do hockey, muito pelo contrário. Então, para mim, não é desculpa!

Mas da onde veio esse assunto, Mirellita?

Final de semana passada, meu afilhado canadense estava em Toronto participando de um campeonato de Hockey. Essa não é a primeira e nem a última vez que ele fará isso, pois desde pequenininho a gente acompanha o Ian no gelo patinando, jogando e se divertindo. Ele é um goleiro sensacional de hockey e a cada ano me surpreendo com a qualidade dos jogos e seu desenvolvimento no esporte.

Hockey, uma contradição a cultura canadense

Por causa das nossas viagens, esse foi o primeiro jogo que assisti nessa nova temporada e me surpreendi quando vi os meninos brigando no rink de patinação. Nos anos anteriores, por eles serem menores de 13 anos, briga não era permitida, mas agora que eles estão mais velho, o tal “jogo de corpo” passou a ser permitido e aí você já viu… sempre rola um stress. Eu fiquei indignada! Sério …

PS: Minha comadre acabou de dizer nos comentários, que só essa temporada (que começou em setembro), só dos amigos do Ian, já teve 3 meninos de braço quebrado. E você vai me dizer que isso é normal?

Na minha opinião, essa cultura de aceitação as brigas dentro do rink deve ser extinta de uma vez. Jogo de corpo faz parte, mas jogo de corpo com maldade, deve ser eliminado de uma vez por todas!

Mas enquanto eu não consigo mudar essa regra, sigo torcendo incondicionalmente para o time do Ian! E gente, ele é um super goleiro!!! 🙂