Ontem estava lendo uma reportagem da BBC sobre a questão de tecnologias para ajudar a perder o sotaque em inglês e a primeira parte me chamou a atenção, pois associei com um tema que algum tempo queria escrever aqui no blog; a importância de aprender inglês.

Segundo o artigo, mais de 1.75 bilhões de pessoas falam inglês pelo mundo atualmente e em 2020, esse número vai subir para 2 bilhões!

Pensando em uma estimativa de 7.75 bilhões de pessoas no início da próxima década, estamos falando que um pouco mais de 25% da população mundial vai falar inglês fluentemente (ou quase lá!).

É gente pra caramba speaking English!

Apesar do mandarim em totalidade ser a língua mais falada e a estar ganhando cada vez mais influência globalmente, o inglês continua sendo a língua oficial de negócios. Até quando eu não sei, mas o fato é que se você não fala nenhuma das duas, mais fácil e rápido começar pelo inglês, just saying! 🙂

Muitas empresas do mundo adotaram o inglês como língua oficial para facilitar a comunicação entre suas filiais em diversos países, entre elas, podemos destacar a Audi, Airbus, Renault e Samsung. Claro que cada companhia “impõe” o inglês de maneira diferente, mas é certo que quanto mais alto o cargo, mais a necessidade do inglês!

Já pensou o quanto isso pode afetar sua carreira?!

Sei que a importância de saber inglês nos CVs não é novidade, mas sinto que ano após ano o cerco vem se fechando, e até a questão do sotaque pode (e é) um diferencial! Isso mesmo, mesmo entre as pessoas que falam inglês fluente (incluindo os nativos), o sotaque pode se tornar uma barreira e morando no exterior por tanto tempo, isso faz total sentido, há sotaques super complicados de entender e outros muito claro.

Dessa forma, vale falar inglês feito índio para se virar nas viagens ou no dia a dia, mas quando o assunto é negócios, a fluência é essencial e dependendo da área de trabalho, trabalhar e aperfeiçoar o sotaque, ajuda ainda mais!

Enfim, como o mundo está ficando cada vez menor, aprender línguas faz um super diferencial e eu recomendo investir  nisso! Seja através de um intercâmbio internacional (maneira mais rápida de aprender, a meu ver), ou aulas em escolas de inglês no Brasil, ou até aulas online (como no skype) – e continuar o aprendizado com apps de linguas, aulas de inglês no youtube etc. O que não pode é ficar postergando e achando que isso é só blá blá blá…

Gente, se mesmo para os nativos a questão do sotaque pode ser um bloqueio na contratação ou numa possível ascensão de carreira, imagina pra gente que nem somos nativos!

Áreas e demanda influenciam na decisão

Claro que dependendo da área de atuação ou demanda da profissão, essa questão do sotaque em inglês pega menos ou mais, mas o fato é que quanto mais claro a gente se expressar numa lingua estrangeira, melhor!

E você, o que pensa sobre isso? Bora conversar nos comentários?

Intercâmbio mikix