Malta já estava na minha listinha de lugares para conhecer há alguns anos, mas nunca esteve em primeiro plano, pois ao se pensar em Europa, existem tantas outras opções, que a gente sempre fica sem saber pra onde ir… Mal sabia que deveria tê-la colocado na listinha do “Must see” muito antes…

Enfim, vamos a um breve overview dessa pequena ilha no meio do Mediterrâneo, localizada entre a Tunisia e Italia… e exatamente devido aos nossos planos de viagem para esses dois países, foi que resolvemos inclui-la no nosso roteiro!!! E acertamos em cheio, pois acho que foi o lugar que mais gostei!!!

As 5 ilhas que compõem o país são: Malta, Gozo, Comino e as desertas Cominotto e Filfla… Nosso passeio se concentrou entre as duas primeiras ilhas (as maiores e principias), e mesmo assim faltou coisa para ver … Olha o mapa do país abaixo:
Mapa de Malta
Malta se tornou membro da Comunidade Européia em Maio de 2004 e em 2008 abdicou de sua moeda local (Lira Maltesa) para adotar o Euro. Controvérsias sobre essa decisão tomaram conta do local, tanto é que o governo criou esse website para esclarecer algumas dúvidas naquela época.

Os Malteses falam inglês (thank god!) e maltês (uma mistura de Italiano com Árabe… muito interessante!). O lance deles terem o inglês como língua oficial, ajuda bastante a economia local que é baseada principalmente em turismo e Tecnologia da Informação… Aliás, o turismo de intercâmbio de estudantes está crescendo a cada dia!

Muitos europeus pensam em Malta como refúgio de verão, mas eu acho que ela deve ser aproveitada pela sua rica história que começou mais ou menos 1000 anos antes das pirâmides do Egito, isso mesmo, lá na fase Neolítica (podem ficar de queixo caído, eu também fiquei!…). Malta é “dona” das construções de pedras mais antigas do mundo… é muito interessante!!!

Nós visitamos duas das atrações “pré-históricas do país, se é que posso chamar assim. O Hypogeum é uma necróple construída em arquitetura negativa (do solo pra baixo) –  a visita a esse local e guiada e dura cerca de 1 hora e é ESSENCIAL fazer reserva com (vários dias de) antecedência, e eu recomendo a visita se você falar inglês! Outro lugar que visitamos foram os Templos de Hagar Qim & Mnajdra, vejam o vídeo:

Uma coisa bem legal de Malta é que dá para ir para todos os lugares usando transporte público (nós passeamos de onibus um montão…) e se alguém decidir por pegar taxi, lembrem-se de negociar o preço antes da corrida, do contrário… se preparem para serem explorados (risos…).

Onibus em Malta

Como nós ficamos em Valetta (principal cidade de Malta) e a estação central de onibus é lá… tudo foi tranquilo! Sem contar que os ônibus de lá são muito únicos em aparência (parece os onibus escolares do Canada) e os motoristas não são muito educadinhos… mas se eu e o Kikão sobrevivemos… todo mundo sobrevive!

Aguardem que o melhor ainda esta por vir 🙂

Todos os posts de Malta aqui no Mikix:

Malta I (Overview + Pre-Historia)
Malta II (Marsaxlokk & Mdina)
Malta III (Cavaleiros da Ordem de São João)
Malta IV (Ilha de Gozo)