Essa é uma das perguntas que todo mundo se pergunta ao mudar de país: Mudar  de país de mala e cuia ou só de mala?

Minha história foi a seguinte.

Quando nos mudamos pela primeira vez para o Canadá, há 18 anos (ano 2.000), nós levamos simplesmente 2 malas cada um e pronto. Chegamos com alguns dias de hotel reservado, depois alugamos um apartamento mobiliado e só quando o Kiko encontrou um emprego que alugamos um lugar definitivo para morar e começar nossa vidinha no Canadá [leia aqui a história completa].

Viagem com desconto

Vale lembrar que naquela época eramos novos, tínhamos somente 1 ano de casados e não tínhamos a intenção de ficar no Canadá. Mas mesmo assim, vendemos nosso apê no Brasil, os carros e embalamos alguns presentes de casamento que foram parar nos maleiros das nossas mães (e muita coisa continua por lá nos esperando… ops!).

TUDO que compramos quando alugamos nossa primeira casinha (townhome) foi da IKEA (um erro, devo admitir!), mas aos poucos fomos substituindo com outras coisinhas de outras lojas, algumas coisas de melhor qualidade e assim foi indo até chegarmos onde estamos no momento… “casa mobiliada do jeitinho que a gente queria, com os móveis que queríamos etc e tal…” (e sim, continuo tendo várias coisinhas na IKEA, mas não tudo).

E eis que resolvemos apimentar a vida novamente e o Kiko pegou esse projeto na Australia. Como o mercado imobiliário no Canadá estava meio estranho e ninguém sabe o que vai acontecer (se os preços vão aumentar, se estabilizar ou abaixar) resolvemos vender a casa… Mas e os móveis???

Dessa vez, decidimos escolher as coisas que mais queriamos guardar, juntar com todas as memorabilias de viagens e tudo se encaixou em um container de 20’’ (acho que é esse o tamanho). Tudo esta guardadinho em um armazem esperando por nosso “go ahead”. O resto (praticamente metade das coisas) foi vendido, doado ou simplesmente foi parar no lixo (impressionante como a gente junta tralha nessa vida, né?!)

Essa decisão de manter as coisas, foi mais emocional que qualquer outra coisa… simplesmente não queria me desfazer das coisas e pronto! E fazendo as continhas ($$$) acredito que foi uma decisão racional também.

Só uma coisa eu RECOMENDO de coração para quem for mudar (seja de pais ou mesmo de uma casa para outra)… gaste dinheiro com uma boa empresa de mudança, do contrário a chance dos seus móveis sofrerem raspões e pancadinhas é GIGANTE! (Experiência própria eheheh…).

Moral da história: Faça o que o coração mandar… Se você é apegada(o) com as coisas, tudo está novinho e você vai perder mais que ganhar ao vender, embale tudo e leve com você. Do contrário, faça o que é muuuuuito mais fácil. Arrume as malas, recomece do zero e curta o prazer de decorar…

Alguém pensa diferente? Tem alguma idéia melhor??? Manda pra gente… vamos dividir experiências

Continue lendo nossas dicas e experiências na Australia como imigrante!