No mês passado, setembro/2017,  Montreal “ganhou” uma nova bandeira! O mais bacana, e o motivo pelo qual estou escrevendo essa novidade para vocês, é que o novo símbolo que foi introduzido na bandeira, representa a nação indígena. Uma forma de reconciliação, reconhecimento e honra aos povos nativos da cidade.

Obviamente um gesto como esse não apaga as atrocidades que os Europeus fizeram com os povos indígenas durante os séculos de colonização e mesmo recentemente, mas vejo que um novo capítulo está se abrindo, não somente em Montreal, como também no Canadá em relação a como integrar e respeitar a cultura das primeiras nações.

Montreal - cidade velha

Nova Bandeira de Montreal – entenda os detalhes!

Bandeira de Montreal

O pinheiro branco do centro, que para mim é amarelo, representa as nações indígenas e simboliza paz e harmonia.

Os outros símbolos já constavam na bandeira de 1939. A flor de lis, azul, representa o história francesa de montreal. A rosa, vermelha, representa a herança britânica.  O cardo, roxo, os escoceses. E o trevo, verde, os irlandeses.

O primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, celebrou a nova bandeira com o twitter abaixo:

O nome da Rue Amherst também será trocada. Jeffery Amherst foi um militar condecorado no século XVIII e participou de várias guerras e conquistas em nome da bandeira britânica, mas várias de suas atitudes não são bem vistas pela comunidade indígena e ocidental, especialmente devido as alegações de usar guerra biológica para exterminar a população nativa, no caso, espalhar o vírus da catapora.

Apesar do processo de reverter o quadro histórico seja lento e sofrido, eu acho que todos os povos deveriam refletir sobre o passado e aprender com os atos de nossos antepassados, que muitas vezes foram errados, anti ético e preconceituoso. Pequenos atos, mudam muito … precisamos continuar moldando um futuro melhor para TODOS, independente das crenças, culturas e heranças genéticas.

Leia também: O dia que virei canadense!