Uma das grandes mazelas de viver no exterior, é viver constantemente com um feridinha no peito chamada saudade. Para uns é muito tranquilo de controlar, enquanto para outros, essa questão não é fácil de encarar! E depois de quase 16 anos vivendo longe do Brasil, e tendo meus altos e baixos, aprendi alguns “truques” que gostaria de dividir com vocês em como lidar com a saudade morando no exterior!

1- A decisão de estar longe, é sua!

Todo mundo pode sentir saudade, ter aquele aperto no coração por estar distante, chorar quando perde algum evento importante, ou se angustiar quando não pode estar presente nos momentos difíceis. Todos passam por isso mais cedo ou mais tarde, é inevitável. Mas o importante é se dar conta que nesses momentos de “desespero”, se descabelar, de nada vai adiantar, e na minha opinião, é preciso ter sabedoria e discernimento para saber que tudo é uma fase e que tudo passa…

Sempre que tenho esse sentimento, me olho no espelho e falo para mim mesma; “A decisão de estar aqui, é sua!” e aí, tudo fica mais fácil, pois a responsabilidade da decisão volta pra mim e tenho plena consciência que quero estar onde estou …

Não que saudade desapareça, mas a tranquilidade começa a apaziguar. Pensar realisticamente, faz total sentido pra mim, e recomendo sempre fazer uma auto-analise: “Eu quero estar onde estou? Sou feliz aqui? Estou me realizando pessoal e profissionalmente nesse país?” Se suas respostas forem positivas, você sabe que está no lugar certo … porque vamos combinar, quem não é feliz onde está, melhor arrumar as malinhas e retornar (ou procurar outro canto)… não vale a pena insistir em uma ideia que não acrescenta.

Se eu disser que é super tranquilo lidar com isso, eu estaria mentindo, mas é mais simples que se imagina, quando se pensa racionalmente nos fatos… Fica a dica!

2- Ter amizades de verdade

Quase 100% das pessoas que vivem no exterior vão dizer que os amigos são a família estendida, e quer saber? Pura verdade! Quem tem amigos de verdade, tem tudo …

Mas veja bem… encontrar uma turma de amigos que vale a pena, não é fácil. Primeiro é preciso se abrir para encontrar essas pessoas, e depois é preciso investir nessas amizades. A chance de quebrar a cara com algumas pessoas, é imensa, mas aquele amigo de verdade, só vai aparecer, se você procurar.

Vá por mim, novas amizades não batem na porta! E ficar choramingando em casa se sentindo sozinho, também não resolve. Já escrevi sobre isso aqui no blog em 2005!

3- Ter pensamento positivo…

Oh Yeah! Ficar nessa de “Oh dia… Oh azar!“, não cola para quem optou viver em outro país. Além de você querer explodir de infelicidade, as pessoas ao seu lado não vão te suportar!

Eu sei, as vezes passamos por fases difíceis e isso é normal, mas sabe aquela pessoa (que você conhece) que reclama de tudo? Isso não funciona, e obviamente, a saudade vai chegar de maneira ainda mais avassaladora em pessoas desse tipo.

Eu tento sempre ter um sorriso no rosto, uma risada gostosa, e uma mentalidade do “vamos que vamos“… é tão mais fácil viver assim e encontrar felicidade dessa maneira. Um monte de coisa vai dar errado na vida, isso é fato e não é exclusividade de ninguém, o lance é erguer a cabeça e seguir em frente, sempre em busca de dias melhores!

Você vai ver, ter pensamento positivo, também diminui a saudade … ou pelo menos, faz dela um fardo menos pesado.

4- Use mídias sociais e aplicativos de comunicação

Informação ultra-mega básica! Mas nunca é demais enfatizar que com as tecnologias de comunicação atuais, só fica “distante” quem quer; eu falo com minha mãe todos os dias pelo skype, whatsapp ou facetime (todos de graça) e estou sempre em contato com a família e amigos pelos grupos do whatsapp.

Ontem mesmo, uma menina me perguntou afirmando; “Nossa, é preciso ter muita coragem para viver longe, né?!”, e eu respondi bem prontamente: “Não, coragem tiveram nossos bisavós ou tataravós, que largaram tudo do outro lado do mundo, subiram num navio e sabiam que nunca mais iriam ver os entes que ficaram para trás”! A gente é muito mal acostumado, e reclama de barriga cheia (risos) … e de novo, a opção de estar longe é nossa! 😉

5- Respeitar a saudade, mas sem depressão

E por fim … sentir saudade não é pecado e nem errado, mas nunca deixe que esse sentimento de melancolia se transforme em depressão! É tão fácil entrar em um casulo e não sair dele … não vale a pena! Abrace essa oportunidade de viver em um novo lugar, use essa chance de ser um “melhor você”, recomece se for necessário, erre sem medo do que os outros vão pensar, celebre cada conquista … viva a vida intensamente, da sua maneira, a gente só passa por ela uma vez!

Leia mais das minhas filosofias aqui no Mikix:
8 Razões para não imigrar para o Canada
O que você precisa saber antes de imigrar para o Canadá!
Imigrar para o Canadá não deve ser sonho
Qual a hora certa de imigrar para o Canadá? Agora…
Qual é a sua: Fugir do Brasil ou Chamar um novo país de casa?
Principais problemas enfrentado pelos imigrantes
O melhor lugar do mundo para viver … é onde você está a fim!