E vem mais um tema do nosso projeto Vida em TO, onde eu e outra 4 blogueiras escrevem sobre nosso dia a dia em Toronto. Dessa vai ser mais uma reflexão, pois depois de 17 anos, apesar de estar muito feliz com o que conquistei até o momento, se pudesse voltar no tempo, com certeza faria algumas coisinhas diferentes na minha vida em Toronto.

Se pudesse voltar no tempo…

Se pudesse voltar no tempo

Teria estudado mais…

Confesso que eu deixei me levar muito na questão profissional na minha primeira década de Canadá, fui abraçando as oportunidades, sem me questionar se era o que eu realmente queria fazer da vida. Ganhei dinheiro, sim? Mas sempre me sentia perdida, especialmente quando trabalhei com TI (tecnologia da informação).

Deveria ter abraçado a ideia de fazer um college ou algum curso em áreas que realmente gostaria, mas o medo da lingua, sempre me deixou um pouco assustada. Especialmente depois que me mudei para Ottawa (depois de 6 meses de Canadá) e o francês, nas áreas que gostaria de atuar, era tão importante. Eu que nem falava inglês direito, imagina o francês (risos).

Mas hoje estou trabalhando com algo que gosto muito … mas demorou para isso acontecer, mais que realmente precisava.

Não teria vendido minha casa em Oakville…

Uma das casas mais legais que já morei foi em Oakville, mas quando fui para Australia, ficamos com medo de alugar estando tão distante! Só sei que no final de alguns anos, os preços dos imóveis em Toronto subiram nas alturas, e hoje, a casa vale quase o dobro do valor que eu comprei… nem sei se eu teria coragem de comprá-la novamente por esse valor.

Não fico com dó de não morar mais lá, já que adoro minha vida na cidade, mas fico com dó dinheiro que poderia ter feito, vendendo no ano passado, por exemplo. Meu lado capitalista, as vezes, me incomoda… kkkkkk

Teria feito mais ginásticas nos primeiros anos de Canada…

Impressionante como tudo que engordei no Canadá, aconteceu nos 3 primeiros anos de Canadá. Sério, naquela época não prestei muita atenção no que comia, sempre deixava a ginástica para depois e quando vi, foram 6 kilos para a balança que até hoje estão comigo (alguém quer?).

Então, essa é uma dica que dou para quem está chegando. Atenção com o corpo e saúde, também deve ser prioridade. É muito fácil controlar a ansiedade se entupindo de carboidratos e doces, então, fique de olho!

Teria brigado menos com o frio…

Eu sei que deveria ser mais receptiva com os meses do inverno, mas eu odeio tanto, que nem esquiar e patinar eu aprendi direito (risos). Sempre acho outras coisas mais “interessantes” para fazer 🙂

É um luta anual que tenho comigo mesma de aceitar o frio de forma saudável e natural… mas não é fácil, pelo menos para mim!

Sei lá…

No final da história eu nem sei direito se essa reflexão faz sentido, pois cada passo que a gente dá nessa vida, leva para um caminho. E eu só que eu gosto muito do caminho que percorri e que estou trilhando … arrependimento é algo que não rola muito na minha vida, esse sintoma começa a aparecer, eu logo mudo de assunto, comigo mesma, mas fica amargurando o passado, não nos leva a um futuro pleno e feliz! E eu só quero saber de sorriso e good vibes na minha vida 🙂

Aproveite e dê uma espiada no que as outras meninas escreveram… vale a pena!

Gabriela Ghisi: Gaby no Canadá
Livi Souza: Baianos no Polo Norte
Mariana Cimini: Virei Canadense
Carina Iani de Barros: Outside Brazil