Hoje acordei e me lembrei que esta loucura ou doçura de morar fora do Brasil já está fazendo 19 anos, as vezes, nem eu acredito que já faz todo esse tempo. Apesar do espelho dizer o contrário (risos), parece que foi ontem que embarcamos em uma aventura chamada Canadá e que desde então, eu a encaro como uma viagem que já dura 19 anos.

Para quem não sabe, quando desembarcamos no Canadá como imigrantes, nunca havíamos pisado no “meu congelador“, fomos com a cara e coragem encarar um país que a gente só conhecia através do “achômetro”. Na verdade, não nos colocamos o compromisso ou as amarras do “estamos indo para sempre”; fomos para testar, ficar alguns meses, nos tornar fluentes na lingua inglesa e ter uma experiência fora do Brasil.

A coisa foi acontecendo de forma tranquila e quando nos demos conta, já estávamos empregados, com uma casa pra chamar de nossa e em menos de 8 meses de Canadá, nos mudamos de Toronto para Ottawa, que foi onde moramos e nos estabelecemos de 2001 a 2005. Para quem acompanha o blog desde 2003, já deve estar acostumados com nossas idas e vindas pelo mundo, mas sempre tendo o Canadá como base e centro de tudo.

Eu ainda não sei como avaliar esses 19 anos fora do Brasil, já fiz várias retrospectivas de anos anteriores (e nem as reli para escrever esse aqui). Cheguei no Canadá com 23 anos, minha vida adulta praticamente vivi longe do Brasil, mas me sinto tão brasileira, quanto no dia que sai de lá (apesar da política atual estar me dando vergonha de dizer que sou brasileira! Mas não vou entrar nesse mérito!).

Acho que um dia vou voltar a morar no Brasil, mesmo que somente por alguns anos, mas por enquanto não penso nisso, não no sentido literal da palavra, poderia até ter um apartamento em São Carlos para deixar nossas coisas, mas não sei se é o que quero, gosto de voltar para a casa da minha mãe e ser “filha” por alguns dias (risos).

Na Australia, também não penso em ficar pra sempre, apesar de gostar muito desse país e ter certeza que eu seria mais realizada se tivesse nascido aqui, mas como isso não aconteceu, e minha família toda está no Brasil, não tenho interesse de jogar âncora em um lugar tão distante, posso ficar mais alguns meses ou anos, mas não definitivamente.

Aliás, o que nessa vida é definitivo, não é mesmo?! Eu quero continuar com essa vida semi-nômade que criamos, mudando de um lado para o outro sempre que der vontade e ir experimentando o mundo da melhor maneira possível. Adotei o lema de aproveitar essa liberdade nos foi oferecida.

Claro que temos planos para o futuro, estamos nos preparando financeiramente e psicologicamente para isso, mas não com planos concretos de ter casa, carro e cachorro, pois isso, na minha opinião, é relativamente fácil de conseguir e poderíamos ter isso agora mesmo, mas nossos planos vão além dessas questões materiais (que são importantes, mas não é tudo nessa vida), pelo menos não pra gente!

Mas hoje, só desejo que nossa viagem continue e que seja uma navegação com vento constante, mas calmo e sempre em direção a felicidade!

 

Retrospectivas nos anos passados:

4 anos de Canada (Ago./04)
5 anos de Canada (Ago./05)
8 anos de Canada (Set./08)
10 anos de Canada (Ago./10)
13 anos de Vida no Canadá e pelo mundo… (Ago/13)

Siga no instagram