Adoro fazer aniversário e 15 de agosto é o dia mais lindo do ano para mim! Esse mês, não só comemorei mais um ano de vida, como também fechei minha década dos 30! E posso dizer que foi uma década de transformação e quando realmente me senti adulta!

Foram tantos marcos e experiências que nem sei por onde começar, vou mencionar somente alguns mais importantes ou que me vieram a mente agora que estou escrevendo:

  • Aprendi a lidar com a perda; primeiro meu pai nos deixou cedo demais, e depois veio a notícia que não poderia ter filhos (pelo menos, não da maneira que eu queria que fosse, naturalmente).
  • Mudei de carreira pelos menos umas três vezes, e hoje faço o que amo e que me traz satisfação, a parte financeira está vindo aos poucos, com a experiência e dedicação (apesar da competição acirrada nessa área de intercâmbio).
  • Viver a teoria do “menos é mais” no lado material vem sendo um desafio, a falta de espaço no nosso apartamento de Toronto as vezes me deixa doida, mas isso me traz flexibilidade, menos dor de cabeça e mais viagens (meu principal objetivo de vida).
  • Aos poucos sinto que vários pré-conceitos “impostos” pela sociedade não faz mais parte do meu dia a dia. Incrível como muitas vezes simplesmente aceitamos como verdade o que a mídia publica, sem questionar ou analisar. Isso não existe mais para mim, as vezes sou sempre a do contra, mas não consigo mais ver a massificação das notícias e a repetição de estupidez e preconceitos.
  • Continuo sendo grata aos amigos que continuam ao meu lado mesmo com a distância. Como estou sempre viajando, vejo que a falta de rotina faz as amizades perderem a sintonia, mas amigos de alma, são para sempre!
  • Ganhei um novo afilhado que mora do outro lado do mundo e que eu já aprendi a amar muito! Muito gostoso saber que amor de tia e dinda não se dividi, mas se multiplica.
  • Adicionei 35 países na minha lista de lugares visitados, e para mim que amo conhecer o mundo, ter chegado aos 40 com 52 carimbos no passaporte, é uma grande alegria!
  • E por fim, continuo me sentindo privilegiada de ter uma família e um marido que estão comigo para o que der e vier!

Essa “Mirellita 4.0” continua com a mesma essência, mas com vários valores diferentes, que foram se moldando especialmente pela maturidade, viagens e as pessoas que fui encontrando pelo caminho e que me fizeram repensar minha visão de mundo. Espero que minha próxima década continue seguindo essa mesma trilha, pois me sinto melhor sendo a pessoa que sou hoje; menos materialista, menos preconceituosa, mais aberta ao novo, mais feminista, mais em pró do mundo social etc etc etc.

Mirellita 40 anos!

Nem acredito que fiz 40 anos nesse mês. Vamos combinar, entrar nos “enta” é um presente, mas ao mesmo tempo vem aquela sensação de ter chegado na metade da vida, uma sensação estranha! Mas uma coisa eu não posso negar, amo a vida que vivi até aqui, cada passo e cada tropeço, tudo valeu a pena!

Sei que ainda tenho muito a percorrer e espero ser digna de continuar me olhando no espelho e me orgulhar da mulher que sou.

Que venha essa nova década! Estou pronta e quero viver tudo o que foi “reservado” para mim … (só espero que o saldo continue sendo sendo mais positivo, que negativo)!!!