Vira e mexe vejo pessoas reclamando da experiência de estudar no exterior e fico muito chateada, pois o investimento é alto e infelizmente, se a viagem não foi bem programada, o intercâmbio pode dar errado!

Como trabalho com isso e estou sempre antenada nas dificuldades que as pessoas enfrentam, vou citar abaixo alguns exemplos e motivos pelos quais um intercâmbio pode resultar em uma perda de tempo e de dinheiro.

Intercâmbio errado

Por que um intercâmbio pode dar errado

Má escolha do seu agente de intercâmbio

Acredito que um dos grande problemas de uma experiência frustrada de intercâmbio é devido a má escolha do agente de intercâmbio. Na minha opinião, ao escolher um agente, você precisa ter certeza que ele sabe o que está vendendo e que o mesmo conhece bem o país que você escolheu.

Agentes de viagem são vendedores? Sim.

Vivem de vendas? Sim

Mas assim como qualquer vendedor, quanto mais especializado em um produto, mais ele vai poder te ajudar a fazer a escolha certa para seu perfil. Um bom vendedor não é aquele que vende qualquer coisa, mas sim, um que entrega o que vendeu, então, escolha com calma.

Procure por agentes que trabalhe o pós-venda, pessoas que vão te ajudar desde a escolha do curso até a assistência antes e durante seu intercâmbio.

Fechar direto com a escola nem sempre é a melhor escolha

Vejo muitas pessoas dizerem que fechar tudo com a escola garante um melhor preço, mas garanto a você que nem sempre essa estratégia é verdade, pois a maioria das agências recebem descontos especiais que somente elas podem aplicar e oferecer aos estudantes.

Então, mesmo que decida fechar direto com a escola, consulte uma agência ou agente sobre preços e opções.

Mas não é somente preço que está envolvido em preferir fechar com um agente, as vezes, o preço é igualzinho da escola, mas se escolher um bom agente, além de contar com todo apoio da escola (que você terá fechando ou não com a escola), você ainda conta com a experiência e disponibilidade do seu agente!!! Resumindo, você ganha duas vezes.

E outra, não há nada de errado em fechar com um agente! Essas pessoas trabalham duro, estão sempre se atualizando estudando e merecem sua fidelidade.

Comparar

 

Escolha da acomodação

Outra grande frustração de um intercambista é a acomodação. E não é por menos, o custo de vida nas principais cidades do mundo está ficando cada vez maior e isso impacta diretamente a vida dos estudantes internacionais.

Se você resolver fechar a acomodação com a escola ou o agente, dependendo da cidade, você terá as opções de ficar em casa de família, residência estudantil (com quarto compartilhado ou individual) ou apartamentos privativos. O preço vai crescendo nessa ordem, e quanto melhor localizado a acomodação, maior o preço.

Você precisa ter em mente que o preço, quase sempre, reflete o que irá receber. Então, se a promessa for grande e o for preço maravilhoso, desconfie… 🙂

Casa de família é uma ótima opção para quem quer incluir alimentação na hospedagem, mas não se iluda achando que todas as famílias são receptivas e irão “brincar de casinha” com você. A maioria das famílias que recebem estudantes precisam do dinheiro para ajudar com a renda mensal e tratam isso como negócio de aluguel de quartos, então, vá com isso em mente e se der sorte de ter uma família super bacana, você saiu no lucro! (Casas que recebem adolescentes costumam ser mais receptivas). [para mais dicas de casa de família, clique aqui]

Residências Estudantis geralmente tem a vantagem de serem mais próximas da escola e isso facilita muito a vida, pois não se perde tanto tempo em transporte publico entre a escola e a casa. As vezes, elas não são os ambientes mais limpos do mundo (especialmente se o preço for bom), então, fique preparado para ter que dar um jeito nisso ao chegar. Dividir o ambiente com outras pessoas também pode ser um desafio, já que tem gente bacana e outras tantas folgadas.

Apartamento privativo pode ser a melhor opção caso a pessoa não goste de dividir espaço, mas via de regra, a qualidade será compatível com o preço que resolver pagar!!! O ponto baixo de ficar em um ambiente sozinho é a falta de oportunidade de conhecer mais pessoas e praticar ainda mais a lingua.

Nesse tópico é imperativo que você tenha total consciência de onde vai se hospedar e de quanto estará pagando por isso. Não vale exigir algo luxuoso e cheio de pompas se você não pagou por isso. Então, ao reclamar (sim, você pode reclamar), seja razoável e se certifique que sua reclamação faz sentido.

Uma opção de tentar acomodação por um preço melhor que os cobrados por agentes e escolas, é procurar por conta no AirBnB, grupos específicos das cidades no facebook etc. Aliás, pesquisando essas fontes antes de fechar qualquer coisa, te dará uma idéia realista dos valores cobrados nos bairros de cada cidade.


Você consegue viajar sem celular?
Saia do Brasil com o seu chip de celular da EasySim4U.
Eu já testei algumas vezes e aprovei (funciona em 140 países do mundo).
Se usar nosso link, você ganha o frete grátis!

Chip de celular para viagem


 

Idealizar um lugar que não existe

Eu sou sempre a favor de começar a viajar pelo lugar que escolhemos antes de chegar lá.

O mesmo vale para um intercâmbio, pesquise o mais que puder da cidade e região que escolheu viver temporariamente, não deixe para descobrir tudo somente quando chegar.

Pesquise não somente o que visitar, mas também preço de comida, custo de vida, valor do transporte público, passeios para outras cidades e essas coisas, como disse anteriormente, grandes cidades costumam ser mais caras que a gente espera, especialmente ao converter nosso pobre real!!!

Já que vai investir dinheiro nessa idéia, invista também seu tempo!

Confirme o que já está pago

Surpresa com despesas extra é outro fator que pode atrapalhar bastante um intercâmbio.

Confirme direitinho com sua agência o que já pagou e o que falta pagar. Certifique o que está discriminado no contrato e se você terá algum custo extra ao chegar. As vezes, o material escolar e transfer não estão incluídos, por exemplo.

Lembre-se também de nunca viajar sem seguro viagem!! É o barato que pode sair muito caro!!!


E você, tem alguma outra dica para evitar um intercâmbio dar errado?