Com uma certa frequencia, recebo e-mails ou comentários aqui no blog, me pedindo um roteiro de 15 dias pela Australia, para encaixar com a viagem para Nova Zelândia. Na minha opinião, esses dois países merecem férias independentes, a não ser, é claro, que você tenha pelo menos 1 mês para cada um.

Outback Australiano

Olgas ao fundo com a formação “Olgas ou Kata Tjuta” ao fundo.

Mas sabendo das restrições de ferias e do preço que envolve uma viagem desse tipo, deixo aqui minhas sugestões de como eu faria essa peripécia.

O que você deve saber antes de começar a organizar a viagem para Australia:

1- Apesar de ser uma ilha, a Australia é enorme, e quando você diz que está pensando em fazer de carro o trecho de Sydney a Melbourne, considere 900km de distância, cerca de 10 horas de estrada.

2- Tendo somente duas semanas, espere voar de/para todos os trechos, se quiser ter uma ideia geral do país. A não ser, é claro, que tenha planos específicos. Exemplo: curso de mergulho em Cairns.

3- Fato: a Australia é um destino caro, vira e mexe me assusto com os preços cobrados por uma noite de hotel. Tem opções para mochileiros, mas se pensa em ficar em hoteis, espere gastar no mínimo AU$150/dia para um hotel ficável.

4- Café da manhã geralmente não é oferecido “gratuitamente”.

5- Uma opção de hospedagem para família, são os apart-hotels que tem vários por aqui, além do tripadvisor para resenhas dos lugares, o StayZ.com.au pode ser uma boa opção para procurar apartamentos e afins.

6- A Australia se vende como um país exótico, tropical, cheio de praias etc etc etc… mas dependendo da época que você vier, e da região que for visitar, o frio pode ser chatinho, então se programme direitinho e arrume a mala de acordo.

7- Outro assunto a se considerar é; o que o destino Australia vende para os gringos e europeus, nem sempre é uma surpresa de arregalar aos olhos dos brasileiros, especialmente quando pensamos em praia, paraíso tropical e florestas… temos praticamente as mesmas coisas no Brasil, dessa forma, para brasileiros, recomendo curtir o que a Australia tem de diferente; o deserto, mergulho na barreira de corais, metrópoles sem o problema da violência urbana, região costeira cheia de desfiladeiros etc.

Skyline de Sydney

Skyline de Sydney vista do hotel Holiday Inn (Potts Point)

Sugestão para o roteiro de 15 dias pela Australia*
* Partindo do príncipio que você vai chegar e partir de Sydney no vôo da Qantas (via Santiago):

Dia 1 – Chegada em Sydney por volta das 6pm. (Pegue taxi ou trem para a cidade) – Jantar próximo ao hotel.
* Recomendo dormir o máximo possível nas primeiras horas de voo e no final ficar acordado, para quando chegar em Sydney, já estar com um pouco de sono e pronto para dormir.

Dia 2 – Sydney: Manhã: Jd. Botanico + Opera House / Tarde: Coogee Beach a Bondi Beach (esse dia para ser perfeito, tem que ter sol e céu azul).
* Depois do longo voo do dia anterior, eu recomendo ficar o máximo possível do lado de fora e tomando sol na cabeça, para ajudar o biologico a entender quando é dia e quando é noite.

Dia 3 – Sydney: The Rocks (aos finais de semana tem feirinha) > Cruzar a Harbour Bridge para Milson’s Point > Darling Harbour + Chinatown

Dia 4 – Sydney: bate-e-volta a Blue Mountains (se não gostar de natureza, não vá! Aumente um dia em Cairns ou Melbourne, por exemplo, ou explore um pouco mais de Sydney)

Dia 5 – Sydney: Oxford Street, Hyde Park, Martin Place e City Centre (CBD) > Ferry para Manly Beach (ou se gostar de uma boa caminhada; faça Spit a Manly).

Dia 6 – Voo Sydney > Melbourne pela manhã (1h35 de voo, tem 2 aeroportos em Melbourne) / Tarde: Melbourne CBD e Jantar a beira do rio no Southbank, ou Chapel Street, ou bairro Carlton para um italiano.

Dia 7 – Melbourne: Queen Victoria Market ou Docklands para compras > onibus free até o Shrine of Remembrance > onibus para Sta. Kilda > (opção) taxi até Brigton Beach para o por-do-sol > retornar para a cidade de trem e para algo alternativo, vá jantar no bairro Fitzroy (Brunswick st).

Dia 8 – Melbourne > Alugue um carro e faça o bate-e-volta Great Ocean Rd.

Dia 9 – Melbourne > Cairns (3h30) (PS: sugiro alugar o carro e ficar em Port Douglas esquema mais vilazinha e mais cara, mas tem gente que prefere Cairns, mais urbana), no caminho do aeroporto a Port Douglas tem um passeio que eu gostei muito, o parque Tjapukaia, para você conhecer um pouco mais da cultura aborigine.

Dia 10 – Cairns/Port Douglas: Mergulho na barreira de corais

Dia 11 – Cairns – Ayers Rock/Uluru (2h50) voe pela manhã > Aproveite a tarde para andar de camelo e passar no supermercado (Dica da Ana e do Diego e eu achei ótimo!).

Dia 12 – Ayers Rock: Circular o Uluru (não perca a Malla Walk com o Ranger 8am – conferir no site ao lado o horário) / Por-dol-sol no Uluru – mais dicas.
* Para quem tiver maior orçamento o jantar “Outback Barbecue Dinner and Star Tour” pode ser uma opção para por-do-sol com refeição e estrelas.

Dia 13 – Ayers Rock: Olgas / Kata Tjuta incluindo nascer-do-sol (para os corajosos) e por-do-sol.

Dia 14 – Ayers Rock – Sydney (3h) … Jante no lugar que mais gostou de Sydney para uma despedida…

Dia 15 – Bye Bye Australia

Qantas empresa area australiana

Avião da Qantas, principal empresa aérea australiana

Isso é viável? Sim é… mas é puxado, sem espaço para descanso. Mas pensando no lado positivo, com esse roteiro, você vai curtir um pouquinho dos principais pontos turisticos da Australia 8)

*Apesar do possível friozinho, eu recomendo fazer essa viagem entre maio a setembro, para pegar a melhor época de ir ao deserto e a barreira de corais.

Alguma outra sugestão? Tem alguma dúvida? Pensa em fazer um roteiro diferente?
Que tal continuarmos a conversa na caixa de comentários? 🙂

Leia também todos os posts de viagem publicados aqui no mikix sobre a Australia.